PARQUE NACIONAL/TEREVIVA PROGRAMA DE CONSERVAÇÃO DO MURIQUI

RELATÓRIO: Expedição 3 DATA: 30/07/2003

*Os nomes dos locais de pesquisas foram preservados por motivo de segurança
Local:

Duração: 20/07/2003 a 25/07/2003

Justificativa: Obter maiores informações sobre a rota dos muriquis através da observação a partir de uma nova área, o , para confirmar a sua passagem pelo local e definir área de captura.

Participantes: Regiane, Nicholas, Wilson e Daniel.

 
Expectativas: Comprovar, a partir de observações em pontos localizados no , a passagem do grupo pelo local e poder estimar a sua possível rota. Como uma área até então nova p/ essa fase da pesquisa, a idéia era contornar as dificuldades que surgiriam com o grande público que visita a montanha e mesmo assim poder fazer as nossas buscas.

Ocorrências:

Ø AVISTAMENTO MURIQUIS (CONTATO VISUAL, VESTÍGIOS DE FOLHAS, FEZES...)

Não.

Ø AVISTAMENTO OUTROS (PRIMATAS, MAMÍFEROS EM GERAL, AVES...)

Apenas no segundo dia, ainda enquanto estávamos no acampamento, pela manhã, foi possível observar um indivíduo de macaco-prego (Cebus nigritus) que fez uma rápida passagem por nós. Além disso, também pudemos observar a presença de uma ave bastante grande, escura, tudo indicando ser jacutinga ou jacu. Ainda pôde ser visto aves como o araçarí e muitas variedades de beija-flores.

Ø VESTÍGIO DE CAÇADORES (PRESENÇA, ANTIGOS RANCHOS...), PESQUISADORES, MONTANHISTAS...

Presença de montanhista:

Data: De 20 a 24/07, em todos esses dias, exceto no último, pudemos observar a presença de muitos montanhistas que subiam em duplas ou em grupos variados rumo à exploração do . Percebemos que pelo fato de ser esta uma época de férias, o movimento se tornou ainda mais intenso. Entre os visitantes destaca-se a presença do montanhista conhecido Eliseu Frechou.
Hora: O movimento maior era logo pela manhã e final do dia, horários de subida e retorno da montanha, respectivamente.
Posição: ponto (), Base da .
Condições climáticas: Dias de muito sol, céu aberto e temperaturas amenas.
Observação: No dia 24/07, quinta-feira, um grupo de 19 civis militares do Grupamento Florestal do Alto da Boa Vista, integrantes do CBMERJ, Rio de janeiro, que faziam treinamento de Salvamento em Montanhas, subiram o logo pela manhã (chegada na Base da : 7:00h), apresentando comportamento bastante inapropriado para o local. Durante todo o percurso o grupo emitiu níveis de ruídos muito acima do condizente com o local, desrespeitando a todo o momento a natureza e os demais visitantes, provocando enorme impacto sonoro para toda a natureza circundante. Esta atitude nos entristece muito, pois prejudica bastante toda a fauna local e também o andamento de nossa pesquisa, além de ser lamentável o fato de que grupos como esses aparentemente não recebam qualquer noção de meio ambiente e regras de boa conduta em ambientes naturais; principalmente em se tratando de treinamento de um Parque Nacional.

» COLETA DE MATERIAL (DADOS COMPORTAMENTAIS, FEZES, SANGUE, TECIDO...)

 
 
 
Developed by ShoppMídia Internet / Site desenvolvido por ShoppMídia Internet